quarta-feira, 17 de março de 2010

«Made by Quino»

Já lá vai o tempo em que a Tia-Madrinha recebia a «visita» da sobrinha-afilhada. Era tão bom o sentimento que nos unia. Claro que era a tua mãe, minha Cunhada-Comadre, que me visitava pois tu não andavas pelo teu pé. Como nos divertíamos. Não te lembras, o que é natural, ao contrário de mim. Tu eras muito pequenina.

Eu hoje vivo, também, de momentos como este.

Já andas pelo teu pé há muitos anos. Perdeste a morada, entretanto.

Mudam-se os tempos, mudam-se as vontades. Mas uma coisa eu sei: a falsidade tem uma infinidade de combinações, mas a verdade só tem um modo de ser (*).

Eu gosto muito de ti, sempre gostei, e convido-te a sentir o mesmo por mim.

(*) Jean-Jacques Rousseau

Sem comentários:

Publicar um comentário